Cláudia Rizzo detalha sobre proteção no comércio

Fiquem agora com artigo de Cláudia Rizzo, gerente executiva da MDS Brasil, que retrata a questão da segurança comercial, especialmente questões envolvendo incêndios. 

Seu comércio está protegido?

Por Cláudia Rizzo

Vários incêndios recentes destruíram prédios comerciais em São Paulo. Junto com o fogo, vai embora o estoque, o patrimônio e, na maioria das vezes, a única fonte de rendimento de famílias inteiras. 

No caso do incêndio que atingiu o Mercado Municipal de Santo Amaro, no último dia 25 de setembro, 40% das lojas foram totalmente destruídas e segundo o portal de Notícias G1, “alguns lojistas não tinham seguro para seus estabelecimentos”. Mesmo nas lojas não atingidas pelo fogo, a destruição do espaço não permitirá o retorno às atividades normais por alguns meses. 

A situação é mais comum do que parece. No dia 17 de outubro, chamas destruíram um comércio na Avenida Marechal Tito na zona leste da capital. 

No dia 19 de setembro, outro incêndio de grandes proporções destruiu uma indústria na Vila Prudente, Zona Leste de São Paulo. E no dia 18, um estabelecimento comercial no bairro do Brás, no Centro de São Paulo, pegou fogo destruindo o prédio e consumindo os produtos armazenados no depósito. No dia 13 de setembro, um incêndio em uma Escola Municipal na região de São Mateus, na zona leste da capital paulista, deixou 10 crianças em estado de atenção pela inalação da fumaça.

A lista não para. Além dos danos ao patrimônio, se o sinistro tiver vítimas, a falta de um seguro também pode impactar a situação futura dos proprietários, que precisarão arcar com outros custos, como da responsabilidade civil. Isso sem contar com os danos a terceiros. Afinal, um incêndio pode atingir prédios próximos e até mesmo veículos. 

Sua empresa está preparada para estes imprevistos? Um seguro pode ser seu aliado. Não deve ser visto pelo empresário como uma despesa, mas sim como um custo necessário para garantir a sustentabilidade do negócio. Dependendo do tipo de estabelecimento, uma avaliação prévia feita pela seguradora da situação da rede elétrica poderá indicar a necessidade de reparos. Neste caso um diagnóstico pode evitar problemas futuros, porque os riscos são avaliados meticulosamente por equipes especializadas. 

Cláudia Rizzo é gerente executiva da MDS Brasil

Comentários