Entrevista com José João da Silva (JJS)

Hoje conversamos com o José João da Silva (JJS), bicampeão da Corrida de São Silvestre e organizador de vários eventos esportivos.

Top RG - Quando começou a correr?
José João da Silva - Eu comecei a correr por volta de 1.973, 1.974.

Top RG - Quantas provas já participou no Brasil e exterior?
JJS - Impossível saber numericamente, mas tenho certeza de que em quilômetros (treinamento e competição), já ultrapassei 365 mil, estou quase chegando na lua.

Top RG - Você venceu a Corrida de São Silvestre em duas ocasiões. Quais foram os anos? E nos diz, como é a sensação de vencer esta prova, que é talvez a mais "charmosa" do país?
JJS - A primeira em 1.980, foi especial, pois quebramos o tabu de 34 anos sem que um brasileiro a vencesse e a segunda foi no ano de 1.985. Não existe palavra que descreva a sensação de vencer uma São Silvestre é simplesmente indescritível. 

Top RG - A sua última prova lutando pela vitória, quando foi em sua visão?
JJS - A última prova que fiz pensando como atleta profissional, foi nos Estados Unidos, na Pensilvânia, cidade de Pittsburgh. 

Top RG - Na sua opinião, um atleta (corredor) de décadas atrás, tem muita diferença para um corredor dos dias atuais?
JJS - Sim e muita. A maioria dos atletas atuais não dão o foco necessário ao seu desenvolvimento atlético para eventos nacionais e internacionais. Obviamente nos eventos mais importantes para que ele possa de fato evoluir sua performance.

Top RG - A corrida de rua veio para ficar?
JJS - Com certeza sim, pois a corrida de rua é um evento social, que desperta nas pessoas a consciência do seu corpo, do ser. As pessoas são simplesmente pessoas, não há diferença. Todo este legado nos foi deixado graças à maratona olímpica.

Top RG - Como é organizar uma prova de rua, em cidades grandes como São Paulo e outras capitais brasileiras? Atualmente quais organiza? O que é o Instituto Amo Correr Amo Brasil?
JJS - É um grande desafio, mas bastante prazeroso, pois cada cidade tem sua característica específica. Atualmente o Troféu Cidade de São Paulo (25/01), Corrida das Pontes do Recife (março) e o Troféu Independência do Brasil (07/09). É o instituto que ajuda a organizar e realizar os eventos.

Top RG - Como enxerga os corredores que invadem as provas, correm, porém de forma "penetra" sem pagar pela participação? 
JJS - Eles não invadem, eles participam sem número de inscrição. O motivo disto são inúmeras situações. Nós não falamos de que a corrida de rua é um evento social de integração? De inclusão? Devemos, nós organizadores dar uma solução para isso. 

Top RG - Quais dicas daria para um jovem que queira ser um corredor profissional?
JJS - Primeiramente procurar um técnico da área de corrida. Este mesmo, com certeza, o encaminhará a fazer exames inerentes a forma física e saúde para que ele possa se submeter a avaliações inerentes a corrida (testes) e por fim, o foco.

Top RG - Quais os contatos do JJS, para corridas, palestras e outras atividades?
JJS - O e-mail é jjsatleta@uol.com.br, celular (11) 98335-6392 e telefones (11) 5531-0200 ou 5041-4598. 

José João da Silva (Foto: Divulgação)

Comentários