Vou abrir o comércio aonde?

Recentemento o jornal O Estado de S. Paulo, mostrou no caderno de oportunidades, um estudo revelando onde o sucesso é maior, no quesito comércio. Para se ter uma ideia, bairros nobres como Itaim Bibi, Consolação e Jardins, necessitam de serviços básicos, mais comuns em áreas simples ou movimentadas - como oficinas mecânicas.
Há quem tenha que se adequar com a modernidade do mundo dos negócios, como fez Manoel Severiano Filho, da Casa de Pães Souza - que serve café da manhã e almoço, já que os supermercados nos últimos anos, "roubaram" parte da clientela das padarias, por também servirem pães.
A pesquisa aponta que regiões como Cidade Tiradentes e Grajaú, sentem ausência de lanchonetes - sendo esse um bom tipo de serviço para ser instalado, nesses ares. A matéria não apontou dados do comércio especializado, como a Rua da Consolação e suas lojas de lustres e luminárias e a São Caetano e seus vestidos de noivas. Creio que a falta de espaço para novas opções, seja a principal dificuldade para ingressar no ramo específico.

Comentários