Amanhã começa mais uma Libertadores da América

E amanhã começa a fase de grupos da Copa Libertadores da América 2.016, a competição de futebol mais importante da América do Sul, que conta com algumas equipes convidadas da América do Norte.

O Grupo 1 é liderado pelo atual campeão, o tradicional River Plate, da Argentina, que busca seu quarto título. Os argentinos estreiam contra o Trujillanos, da Venezuela e também irão encarar o The Strongest, da Bolívia e o brasileiro São Paulo, que será um duelo de tricampeões de Libertadores da América. Pela tradição, São Paulo e River Plate devem assegurar as duas vagas, com ligeira vantagem aos atuais campeões, mas qualquer vacilo em casa, pode ser perigoso, já que irão jogar também na altitude boliviana.

No Grupo 2, marcará presença o Nacional e o River Plate, ambos do Uruguai, além do Rosário Central da Argentina e o Palmeiras do Brasil. É um grupo difícil, com dois campeões presentes (Nacional e Palmeiras), além do Rosário Central, que ainda não foi campeão da competição, mas merece respeito. Percebo que as três equipes irão disputar as duas vagas do grupo.

O Grupo 3 contará com o tradicional Boca Juniors da Argentina, o Bolívar da Bolívia, o Deportivo Cali, da Colômbia e o também argentino Racing Club. É também um grupo difícil, pois terá um clássico argentino, a altitude boliviana e toda a competitividade da equipe colombiana. Vou apostar na classificação do Boca Juniors e do Racing, para o bem do futebol do continente.

Já o Grupo 4 contará com os já campeões, Atlético Nacional da Colômbia e Peñarol do Uruguai, além de Huracán da Argentina s Sporting Cristal do Peru. Creio que todas as equipes possuem chance de avançar para as oitavas de final, mas ficaria feliz se o Peñarol se classificasse, devido sua história, mas creio que a equipe da Colômbia se classifica em primeiro e as outras três disputam a última vaga.

O Grupo 5 contará com o Atlético Mineiro, última equipe do Brasil campeã da competição em 2.013, além de Colo-Colo, única equipe do Chile que já venceu a competição, o Independiente Del Valle, do Equador e o Melgar, do Peru. Acredito que brasileiros e chilenos assegurem as duas melhores posições do grupo.

Grêmio do Brasil, LDU do Equador, San Lorenzo da Argentina e Toluca do México, formam o complicado Grupo 6, que conta com os títulos do Grêmio, San Lorenzo e LDU. Um grupo que envolve a tradição do Grêmio, a raça do San Lorenzo, a altitude para a LDU e a modernidade do futebol mexicano do Toluca. Qualquer equipe pode passar de fase, mas vou ainda apostar em San Lorenzo e Grêmio.

O Grupo 7 terá o Deportivo Tachira, da Venezuela, o Emelec do Equador, o Olímpia do Paraguai e o Pumas do México. Pela tradição de campeão, o Olímpia merece respeito, mas o Pumas e o Emelec podem também ficar com as duas vagas.

E para finalizar, o Grupo 8 terá o Cerro Porteño do Paraguai, o Cobresal do Chile, o Corinthians do Brasil e o Independiente Santa Fé, da Colômbia. É um grupo equilibrado, com ligeira vantagem ao Corinthians e as outras duas vagas devem ficar com os colombianos ou paraguaios. 

Comentários