Finalmente, viciados em drogas, serão internados em São Paulo

Após um ano da operação na região da Cracolândia, área central de São Paulo, o governo do Estado de São Paulo - irá começar em breve a internação involuntária de dependentes químicos, especialmente de crack.

O programa deve começar em até 10 dias e deve ser autorizado sempre por um parente do drogado. O governo espera receber o apoio de advogados, juízes, promotores e psiquiatras para a ação.

Os usuários devem ser levados para o Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod), na Rua Prates. Nesse centro, os psiquiatras irão analisar cada situação dos dependentes.

Parece que o governador Geraldo Alckmin (PSDB), que é um homem sério - cansou-se da operação passada, que prendeu traficantes, mas não tirou os viciados das ruas, sempre atrás das drogas.

A Cracolândia, que compreende áreas das estações da Luz e Júlio Prestes, além da Praça Princesa Isabel - é perigosa a qualquer hora do dia, e os traficantes vendem as drogas, especialmente o crack com liberdade, pois a Polícia Militar, não pode prender o dependente químico.

Todos que estão lá, não possuem mais condições de analisarem o que é bom para si ou não, em suas respectivas vidas - e devem sim, serem levados para tratamentos, mesmo não querendo.

São pessoas destroçadas pelo vício assombroso das drogas e que roubam e matam para conseguirem as tais pedras do crack, gerando perigo na região.

Psiquiatras, psicólogos e médicos devem acompanhar o dia a dia desses usuários, para os mesmos - voltarem a ter uma vida digna de uma pessoa comum.

Comentários