Salvador pede socorro

A Folha de S. Paulo, publicou hoje uma matéria interessante falando sobre os problemas atuais de Salvador, capital da Bahia.  

Estive em Salvador e em parte de sua região metropolitana, no fim de 2.010 - e realmente o que encontrei por lá, é desanimador.

Com quase 3 milhões de habitantes, a cidade que já foi capital brasileira - sofre atualmente, e muito com a decadência de seu patrimônio histórico, o forte trânsito e o aumento da violência.

É óbvio que ainda existe uma bela arquitetura colonial a ser cultivada, e o Pelourinho, no Centro Histórico é charmoso, mas agoniza.

Abaixo do Elevador Lacerda, na região do Mercado Modelo, parte baixa de Salvador, vários prédios que deveriam estar tombados, continuam abandonados, servindo de moradia para usuários de drogas.

Subindo o elevador, com rumo especialmente ao Pelourinho, é normal avistarmos muitos jovens consumindo crack. Assaltos também são comuns na região, especialmente a turistas desavisados. 

Para se ter uma ideia, os soteropolitanos também estão descontentes com o que estão vivendo, tanto que é comum ouvir críticas ao prefeito João Henrique (PP) - e de acordo com alguns institutos de pesquisas, sua rejeição ultrapassa 70%. 

Sinais de atraso, como a falta de novas vias urbanas, parte dos imóveis antigos na zona central - com placas de possíveis desabamentos e a "carcaça" do "futuro" Metrô de Salvador, que teve a construção iniciada em 1.998 - que deverá contar com apenas seis quilômetros de extensão - tendo gasto mais de R$800 milhões - são algumas amostras tristes.

Esperamos que Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), prefeito eleito esse ano, faça uma boa administração e dê mais dignidade a Salvador, essa importante metrópole nacional. 

Mar de Salvador
O tradicional Elevador Lacerda
Salvador e sua parte baixa
Eu em 2.010, analisando as belezas e os problemas da capital baiana
Mercado Modelo 
Casarões antigos em frente ao Mercado Modelo, em estado de calamidade
Casarões antigos que podem desabar a qualquer momento
Centro de Salvador, que fica na parte alta da cidade
Arquitetura tradicional
O famoso Pelourinho. Por suas alamedas, o consumo de drogas em plena luz do dia e o violência, aumentaram na região
As baianas cobram para tirar fotos com turistas. Chega a ser até um fator negativo da cidade, tamanha a insistência delas
Homem corta o cabelo em pleno Pelourinho
Salvador respira e inspira história, mas para tirar fotos é bom ficar atento com ladrões, assim como em outras grandes capitais do Brasil

Comentários