Baixo Augusta entra no foco imobiliário

A Rua Augusta, famosa via de São Paulo, que corta a Avenida Paulista, nos sentidos Centro e Jardins, está passando por uma grande revolução imobiliária.

O lado cultural e rico da Augusta dos Jardins, há décadas contrasta-se com a parte central, chamada de Baixo Augusta, com muitas casas de shows, bares simples e prostitutas nas calçadas.

Mas nos últimos anos, de 2.000 para cá, mais de 30 empreendimentos residenciais e comerciais foram lançados, de acordo com as grandes imobiliárias - sendo quase 80% para moradias.

Uma das obras na própria Augusta, extremamente comentada é a construção do Ca'd'Doro - que irá compreender três torres (residencial, comercial e um hotel).

A valorização na região é tão grande que em média, novos apartamentos, estão custando R$8 mil e quinhentos, em pontos que antigamente eram vistos com certa desconfiança, como a Rua Paim, reduto excluído da Bela Vista, com muitas casas antigas e os lendários prédios do Conjunto Santos Dumont, chamados de treme-treme.

Na própria Paim, desde 2.009, novos empreendimentos estão sendo lançados e hoje o trecho se tornou um dos mais procurados das construtoras, entre a região Paulista-Centro. Em média um lançamento na Bela Vista é comercializado em poucas horas. 

Imóvel luxuoso na Rua Frei Caneca e outro em construção na região do Baixo Augusta, na Bela Vista