29 junho 2009

Quermesse na Paróquia São Pedro Apóstolo

Participei do primeiro dia da quermesse da igreja vizinha a minha casa, na Lapa - São Pedro Apóstolo. O evento que começou em 26 de junho, foi até o dia 28, com muita animação, gincana, brincadeiras, brindes, pratos típicos, bebidas da época junina e muita música.

Eu saboreando um espetinho

28 junho 2009

Antenas em torres residenciais gera controvérsias

Creio que você já tenha visto, especialmente em São Paulo, devido a imensa quantidade de prédios comerciais e especialmente residenciais, aquelas antenas em seus topos. São de empresas de telefonia celular, que local esses espaços altos, para uma melhor qualidade dos aparelhos de seus clientes na região. Essa prática é muito rentável para o condomínio, pois com esse aluguel, muitos gastos são cobertos e quem se beneficia também é o morador, que terá uma taxa condominal mais baixa. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), somente no município de São Paulo, há cerca de 3.1o0 antenas de telefonia espalhadas pelos prédios e outros locais. Porém, muitos torcem o nariz pela economia que segundo alguns pode trazer uma radiação que pode provocar problemas não só aos moradores do prédio que aluga seu espaço, mas todos os habitantes do entorno da antena instalada. É normal, os síndicos levarem e debaterem esse tema em suas assembléias, para os moradores, aprovarem ou não esse método, e a instalação varia conforme o resultado. Dizem que a radiação envolvendo as vibrações das antenas e os celulares, provoca câncer e catarata, porém sem nenhuma prova que comprove essa teoria. Em média, uma antena gera R$3 mil ao condomínio e há em São Paulo, exemplos de prédios que locam espaço para todas as operadoras e até para a Nextel, embolsando assim, algo acima de R$15 mil ao mês. As antenas podem ser observadas em prédios de diversos padrões e tanto na periferia quanto em regiões centrais. A lei revela que não se deve instalar antenas próximas de escolas e pontos de saúde pública, por uma questão de segurança. Bom, como não provaram nada ainda, creio que quem barrar esses contratos, está com muito dinheiro em caixa.

25 junho 2009

Blazer azul marinho e seus mitos

O guarda roupa ou closet masculino, possui inúmeros curingas. Um deles sem dúvida é o blazer azul marinho, uma opção que não deve faltar nunca. Diferentemente de outros padrões de blazers, que não podem ser usados em eventos extremamente formais, o modelo na versão marinho encara essas situações sem o menor constrangimento. No verão, é indicado o uso de um produto de tecido mais fino – gabardine e no inverno, aposte na versão de lã. Os modelos mais tradicionais são o jaquetão (botões transpassados) e com dois ou três botões. Aliás, quando falamos em botões no caso dos modelos azuis, uma grande polêmica é gerada. Eles devem ser padrão, da cor do tecido (azul) ou dourado, como muitos por aí?
Se a pergunta for feita para algum consultor de moda, eles serão categóricos. Vão dizer que não é elegante uma peça com botão dourado ou até com um brasão. Chegam a afirmar que é algo ultrapassado, cafona e brega. Na condição de jornalista (formado) – respeito muito os amantes da moda, que também estudaram e sabem do que estão falando, mas barrar o uso do blazer azul marinho com botão dourado, não considero, uma aposta inteligente. Tanto é que, basta olhar as vitrines das mais conceituadas grifes internacionais e marcas nacionais, e lá estará o blazer azul marinho com botões dourados, ressaltando, que sempre o mais caro da loja. O uso correto desse paletó – se dá com calças sociais e de sarja, mas dependendo de seu estilo e charme, um jeans com mocassim cai bem. Fica muito legal com calças bege, cáqui e cinza. O modelo da foto é da marca inglesa Burberrys, encontrado no shopping Iguatemi em São Paulo.

21 junho 2009

Eletrolar Show 2.009

Na última semana, ocorreu a Eletrolar Show 2.009, no Transamérica Expo Center, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. A feira que chegou em sua quarta edição, durante os dias 16, 17, 18 e 19 de junho - contou com a participação das grandes organizações no setor varejista de eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Esse segmento é crescente, segundo a pesquisa mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de vendas do comércio varejista, teve crescimento na ordem de 1,8% sobre março de 2.008 e de 3,8% e 7,2% nos acumulados do primeiro trimestre e dos últimos 12 meses. O evento desse ano teve o espaço duplicado, deixando a feira com maior qualidade, onde os expositores puderam apresentar os lançamentos nas áreas de serviços, telefonia, linhas branca e marrom, brinquedos entre outros. A Eletrolar Show teve o total apoio da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e da Associação Brasileira das Entidades Representativas e Empresas de Serviço Autorizado em Eletroeletrônicos (Abrasa). Segue a lista de expositores por ordem alfabética: Agora Digital Informática Importação e Exportação Ltda, AMD, Alcateia, Agis, AOC, BraView, Cadence, CHTech, Connecta Trading Imports, Dartbag, De'Longhi, GA.MA Italy, Handytech, H-Buster, Lenoxx Sound, Mabe, Mallory, Master Flash, Mondial, Multilaser, Neon, Nikon, Osthansa, Philips, Space Tech, Taurus entre outras. Quero ressaltar o ótimo atendimento que nós da imprensa tivemos, e também o belo trabalho da equipe da DFreire Comunicação e Negócios, que atendeu os jornalistas muito bem.

Eu na sala de imprensa, tomando um café...Stand da Alcateia32 GB...Stand da WapStand do iPig...Stand da Joape...Produtos Hummer...No stand da Msi...Stand da InovA GA.MA, além de um stand, ainda contou com um ônibus antigo, recheado de produtos...Stand da Mondial e na sequência seus produtos...Stand da Buster...Produtos Dako...Stand da AOC...Stand da Philips...