31 outubro 2007

Churrasco's

Um ótimo restaurante, especializado nas mais belas carnes. No cardápio está incluído peixes e frutos do mar, além de camarões gigantescos. O buffet de saladas com grelhados também é um sucesso.
No sistema ''a la carte'', costelinhas saborosas, linguiça calabresa, salada de palmito, grelhados e todos os tipos de guarnições.
Feijoada na quarta-feira, e música ao vivo na sexta-feira e nos fins de semana.
Rua Roque Petrella, 265, Brooklin Paulista, São Paulo, Tel. (11) 5531-4141.

Grupo Hal, compra Fotoptica

O Pátria Investimentos, é dona da Casa do Pão de Queijo, do laboratório Delboni Auriemo, e vendeu sua outra empresa, a Fotoptica, para o grupo holandês Hal.
A Fotoptica tem 29 lojas próprias, e outras 39 franqueadas, com faturamento de R$60 milhões.
O valor da aquisição do grupo holandês, não foi revelado, e no mês passado, o grupo também comprou a rede Fábrica de Óculos, com lojas na Bahia e Sergipe, com faturamento próximo de R$40 milhões.
O grupo Hal na Europa, possui mais de 2 mil lojas, e quer se expandir da mesma forma no Brasil. Os olhos atuais da empresa estão nas Óticas Carol, que conta com mais de 200 lojas, e nesse ano deve faturar R$100 milhões.
Hoje no Brasil existem cerca de 20 mil óticas, e movimentam entre R$7 bilhões a R$8 bilhões ao ano.
(Estadão)

30 outubro 2007

G.Barbosa é disputado entre as grandes redes supermercadistas

O G.Barbosa é uma tradicional rede de hipermercados do Nordeste, com faturamento anual de R$1,4 bilhão, ficando na quarta colocação nesse quesito. Atualmente Carrefour, Pão de Açúcar e Cencosud querem comprar a rede, e as ofertas que começaram em U$$400 milhões, passaram para US$550 milhões, equivalente a R$1 bilhão. O Pão de Açúcar, segundo fontes do mercado, está analisando duas possíveis aquisições, além do G.Barbosa, e caso feche dois desses negócios, deve ultrapassar em faturamento o Carrefour, retomando a liderança do faturamento.
Quem comanda o G.Barbosa atualmente é um fundo de investimentos norte-americano, chamado Acon. A rede só será vendida pela maior oferta. Além das três concorrentes se interessarem por eles, uma oferta na Bolsa de Valores já foi aberta.
Além dos famosos Pão de Açúcar e Carrefour, um terceiro grupo se interessa pelo G.Barbosa, que é a rede chilena Cencosud, que em território chileno fatura US$6 bilhões ao ano, e já está presente no mercado colombiano, argentino e agora visa o Brasil. A rede americana Wal-Mart só não está na disputa, pois comprou em 2.004, a rede Bom Preço, também no mercado nordestino, e assim teria um número muito grande de lojas na região, coisa que o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica, proíbe.
Para o Carrefour comprar o G.Barbosa, significa se afastar ainda mais na liderança do ranking de faturamento e chegar em peso, no mercado nordestino. Novamente o monopólio está no ar, coisa que eu sou absolutamente contra, pois quem comprar o G.Barbosa, colocará o preço que quiser, para o consumidor pagar e de quebra, matou um concorrente.
(Estadão)

Guarulhos aguarda com ansiedade o dinheiro do PAC

A cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo, está esperando o dinheiro do PAC (Plano de Aceleração do Desenvolvimento), anunciando por Lula no início do ano, para a revitalização da economia nacional. O dinheiro deve chegar na cidade, até 2.010, e a quantia será de R$437,8 milhões, destinado a urbanização das favelas, e na implantação do sistema de tratamento de esgotamento sanitário, que hoje não existe.
Entre as obras, serão 1.591 unidades habitacionais, em vários bairros da cidade, aumentará o número de escolas e creches municipais na periferia, será construído uma grande rede coletora de esgoto e R$310 milhões, será destinado a ampliação e revitalização das pistas e pátios do Aeroporto Internacional de Guarulhos, incluindo a drenagem, e a construção do terceiro terminal e da terceira pista do aeroporto. Quem passará essa quantia do governo para Guarulhos, será a Caixa Econômica Federal, que com o andar das obras, repassa o dinheiro para a prefeitura ir concluindo os projetos.
(Guarulhosweb)

Santander fatura muito nesse ano

Entre janeiro e setembro desse ano, o Banco Santander teve um aumento no lucro líquido, de 53%, se comparado ao ano passado, somando R$1,35 bilhão.
Até setembro a carteira de crédito do banco era de R$40,93 bilhões. O crescimento da carteira de crédito no período, que foi de 65%, chegou a R$2,09 bilhões, e foi de 57%, a expansão da carteira de crédito consignado, durante a mesma satã, chegando a R$2,47 bilhões.
A diretoria do Santander vê esse sucesso com naturalidade, pois hoje o banco é um dos mais aceitos no mercado, tendo grande participação em empréstimos imobiliários, cartões de crédito e previdência social.
Para Alfredo Saenz, executivo-chefe do Santander, ''Se a situação macroeconômica do país permanecer forte, e acreditamos que sim, os empréstimos vão crescer 20% e 30%, o que será um grande impulso para os negócios'', afirmou o executivo.
A inadimplência no banco caiu, mesmo com a compra do ABN Real, pois é uma tendência do mercado. (Estadão)

29 outubro 2007

O delicioso mamul

Mamul é um gostoso doce árabe. Um dos melhores de São Paulo, é do Empório Árabe Tio Ali, no Mercadão da Cantareira.
Sua receita é composta de semolina, manteiga, mahlab socado, leite, amêndoas, nozes, chá de água de flor de laranjeira. É um doce bonito, com o formato de uma concha, porém caso você não goste de amêndoas e nozes (ingredientes muito utilizados pelos árabes), use pistache, e aí o mamul será alongado.
Empório Árabe Tio Ali, Rua H, Box 25, Mercadão da Cantareira, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3326-8064.

Mantega ataca os bancos

O ministro da Fazenda, Guido Mantega (foto), quer implementar de forma rápida, a redução do spread bancário. Isso seria uma resposta aos bancos, que querem aumentar os juros cobrados em operações, antes da decisão do Copom (Comitê de Política Monetária), de parar o ciclo da taxa Selic.
Para quem não sabe, o spread é a diferença entre os juros que os bancos cobram nos empréstimos aos clientes e o custo de captação dos bancos. Segundo seus assessores, Mantega ficou bastante irritado com o movimento dos bancos. Para Mantega, os bancos não devem cobrar juros, nem mesmo depois da decisão do Copom.
Agora é esperar o anúncio das medidas de regulamentação das tarifas que os bancos cobram, que será no CMN (Conselho Monetário Naciobal). Mas que os bancos abusam nas taxas de juros em empréstimos, isso eles abusam, por isso eles crescem a cada dia.
(Estadão)

Nesse ano, a Sadia teve um lucro acima dos 100%

No terceiro trimestre desse ano, a Sadia faturou de forma líquida, R$188 milhões, o que corresponde a um aumento de 173%, comparado ao mesmo período de 2.006. No ano inteiro, esse valor chega a R$394 milhões, um aumento de 156,4%, em relação a mesma data no ano passado.
Segundo Gilberto Tomazoni, diretor-presidente da empresa, esse sucesso de vendas, se reflete ao bom momento da economia, e no aumento do consumo.
A alta na demanda de aves, alavancou as vendas do mercado externo, na faixa de 56% no terceiro trimestre desse ano, se comparado ao período do ano passado.
Tomazoni diz não se preocupar com a possível fusão de Perdigão e Eleva. Ele focou que a Sadia continuará sua internacionalização e continuará investindo no ramo de bovinos, suínos, aves e industrializados.
Em dezembro, a Sadia irá inaugurar sua primeira fábrica fora do país, em Kaliningrado, na Rússia. Pernambuco também ganhará uma nova fábrica, também no mesmo período, de embutidos, e com investimento de R$250 milhões, expandindo a marca no Nordeste.
(Estadão)

27 outubro 2007

Uma grande amiga dos homens

Uma peça que eu gosto no guarda-roupa masculino é a parka. Diferentemente das jaquetas, que nos aquecem, a parka é comprida, pois cobre o ''bumbum'', e nos protege do vento e da chuva, pois molha menos a calça.
Toda parka é gostosa de ser usada, pois elas não são justas, e se tornam algo entre um blazer e uma capa de chuva. Esteticamente elas são variadas. Podem ter zíper, muitos bolsos, forro interno, gola de camurça ou couro, botões, é conforme o gosto do usuário.
As versões clássicas são de algodão, nas cores creme, cáqui e azul-marinho. Existem as de nylon, mais simples, que pedem um tênis para companhia.
A parka pode ser usada com camisas, pólos, camisetas, com várias calças, e dão um certo charme em você. Na foto abaixo, eu com uma parka creme, com gola de camurça marrom, camiseta marrom e calça jeans.



26 outubro 2007

Restaurante Casa Portuguesa

Há 10 anos, Casa Portuguesa é um sucesso em Guarulhos, na Grande São Paulo. Ambiente agradável, com decoração temática, confortável, e tudo lembra Portugal. O atendimento é ótimo, e quando for lá, prove o bolinho de bacalhau, por apenas R$1,70. A sardinha frita é divina, por R$4,10.
As saladas são ótimas, e os pratos principais também, entre eles: bacalhau à moda da casa, servido com brócolis verdinhos.
De sobremesa, uma fartura de doces protugueses, a unidade saíndo R$3.
Rua Marcelino Petito, 30, Guarulhos, SP, Tel. (11) 6452-3344.

Helú investirá pesado na Claro

Carlos Slim Helú (foto), é o mexicano, dono da Telmex, e o homem mais rico do mundo, e irá investir em 2.008, no Brasil, R$2 bilhões.
Aqui, a Telmex comanda a operadora de celular Claro, e esse investimento será para ampliar sua participação no mercado nacional, e também na implantação da terceira geração do sistema (3G).
Em conversa com o presidente Lula, nessa quarta-feira (24), Helú mostrou interesse em aumentar a cobertura de banda larga no país. Para ele, implantar a internet, em alta velocidade será fácil, pois no Brasil, o número de celulares é grande, em torno de 112,7 milhões de aparelhos em pleno funcionamento.
Atualmente sua empresa, a Claro, detém 24,82% do mercado de telefonia celular, contra 27,78% da Vivo, e 25,87% da TIM.
Além da Claro, Helú controla a Embratel, e é sócio da Globo, na televisão por assinatura NET. (Estadão)

Shan Ban Chun, é dono da Eleva, empresa cobiçada pela Perdigão

Shan Ban Chun, é chinês, naturalizado brasileiro e dono da Eleva, empresa cobiçada pela Perdigão, que ofereceu R$2 bilhões pela empresa. Porém, Chun não venderá tão facilmente a Eleva. Chun não participa das reuniões, para fechar o negócio, deixando a tarefa para seus executivos.
Chun, tem 77 anos e ganhou fortuna em 1.976, com a criação da Granóleo, entrando no mercado da soja, comprando e vendendo o produto na Bolsa.
Segundo pessoas que conviveram com o chinês, ele é um homem reservado, que não gosta de aparecer, que há 50 anos está no Brasil, mas que mal fala o português, optando pelo chinês, tomar chá verde diariamente e veio para o Brasil, para fugir do Comunismo. Outra curiosidade envolvendo o místico chinês, é que ele é veterinário.
Hoje, a Eleva fatura R$2,1 bilhões, possui 9 mil funcionários, e tem sua sede em Porto Alegre, onde tudo começou com a granja chamada Avipal. No início, o trabalho era feito no sistema porta a porta, em que Chun e seu irmão, que hoje não está mais no grupo, entregavam frangos aos clientes, em uma Kombi, que era usada pela família.
Após o trabalho com soja, a fase milionária do grupo, veio com a aquisição da Laticínios CCGL, que era uma cooperativa gaúcha de leite. Sua fortuna foi tanta, que em 1.994, ele quase comprou a Perdigão, que hoje está prestes a adquirir sua empresa. Na época, ele ofereceu quase o valor desejado pela Perdigão, que era US$150 milhões.
Hoje o lucro da Eleva, é com a área de leites. Sua marca é a Elegê, que perde mercado apenas para Nestlé e Itambé. A Perdigão adquirindo a Eleva, passará a ser a segunda nesse mercado, pois já conta com a marca Batávia. Esse salto com o leite Elegê, se deve também a crise que a Parmalat, passou no mundo todo, o que abriu espaço para a Elegê no mercado.
Chun, ‘’flertou’’ com Nestlé, Itambé, Cargill e Sadia. Porém, nenhuma delas quis levar o pacote completo da empresa: carnes, aves e leites. Coisa que a Perdigão quer.
Segundo fontes, Chun quer se livrar da empresa, pois ela está valendo bem, para deixar o dinheiro, com seus três filhos, que não se interessam pela sucessão na Eleva.
Resumindo, a Perdigão, está próxima de fechar um belo negócio, e os herdeiros de Chun, terão uma vida confortável, durante anos, pois R$2 bilhões,
proporcionam isso. (Estadão)

Prefeituras gastaram em saúde, mais do que a Constituição Federal previa

Em 2.006, as prefeituras de nosso país, investiram ao todo R$6 bilhões, para financiar ações envolvendo saúde pública, o que corresponde à 30%, do que a Constituição Federal previa.
Esses dados são do Siops (Sistema de Informação do Orçamento Público em Saúde), e mostrou os números destinados à saúde, em 5.562 cidades brasileiras, sendo que 5.165 deles, pagaram além do obrigatório, destinado à saúde em 2.006.
Existe um limite, em que cidades e estados, devem prezar pelos investimentos. Os estados devem aplicar 12% de ações na área da saúde, e o município deve investir em saúde pública, cerca de 15% ao ano.
Agora a Câmara deve decidir em nova votação, o quanto se pode gastar com saúde, e o objetivo do governo, é reservar 10% do orçamento, na área da saúde. Tudo isso para evitar colapsos financeiros.
(Estadão)

25 outubro 2007

Mandacá

Um bar novo, com pouco mais de dois meses de vida, mas que já virou ''point'' na zona norte de São Paulo.
O bar é animado, com mesinhas para fora e um bom espaço interno. Garçons atenciosos e um ambiente de camaradagem te esperam no Mandacá.
Opções são muitas: saladas, petiscos, entre eles, picanha, calabresa acebolada, coração de frango, costelinha de porco, e as porções de provolone, frango à passarinho, isca de peixes, escondidinho e muito mais.
Você que gosta de lanches, não se preocupe, pois muitas opções te esperam por lá, além de pratos quentes, caldos, grelhados e sobremesas, além da feijoada aos sábados. Também uma ampla variedade de bebidas e drinks.
Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 5.570, Mandaqui, São Paulo, SP, Tel. (11) 6973-4222.

Nestlé investirá US$200 milhões no Brasil

A Nestlé tem como plano de metas, investir US$200 milhões no Brasil, seja em segmentos populares quanto luxuosos. Será uma mega-operação em países emergentes, que se tornam grandes focos de consumo. Segundo a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), China, índia e Brasil, nos próximos 10 anos, acumularam vendas de US$70 bilhões, em produtos alimentícios.
O primeiro sinal de expansão foi a nova fábrica no Nordeste, em Feira de Santana, na Bahia, inaugurada em fevereiro. O Nordeste é foco da Nestlé e será área de investimentos.
A Nestlé nos próximos 10 anos, trará para o Brasil, produtos de saúde e nutrição, além do fortalecimento da marca, entre as rações animais.
Outro investimento interessante será as novas máquinas de café, que serão instaladas em 50 mil estabelecimentos de todo o Brasil, que servirá café expresso, pingado (café com leite) e café. Segundo a empresa, o consumidor pagará R$1 pelo café. Talvez essas máquinas possam ser instaladas nas ruas, ou em quiosques.
(Estadão)

24 outubro 2007

Como é ruim achar que é elegante

Esses dias um cara que eu conheço, me encheu o saco. Ele é feio, puxa-saco, enjoativo e fica atrás das meninas, sem elas quererem absolutamente nada com ele. Nesse dia, o rapaz estava muito cafona, não combinando nada com nada, no seu traje. Estava de blazer preto, camisa cinza, calça verde-escuro e sapato preto. Doía de ver aquilo. E o coitado dizia: "Gostou da minha roupa, sou executivo, roupa de empresário". Além da combinação horrível, os artigos eram de péssima qualidade, o que piorava ainda mais seu ''look''.
Ele quis se exibir para cima de mim. Falava: ''Gostou da minha roupa, Renatão''?
Eu me segurei para falar, que ele não sabia se vestir. Porém, deixei ele se passar de ridículo para os outros, pois é um infeliz, desmoralizado, que para sobreviver precisa puxar o saco de todo mundo, e eu imagino como deve ser ruim estar em sua pele, pois ele é um sujeito sem graça, que se considera simpático.

Perdigão está perto de se unir com Eleva

Está caminhando a fusão da Perdigão com a Eleva Alimentos, antiga Avipal. A Perdigão hoje é a segunda empresa do Brasil, no setor alimentício de aves e suínos. Quem assumirá o comando das ações será a Perdigão, e a Eleva terá as ações minoritárias. Hoje a eleva vale R$2 bilhões.
Com isso a Perdigão passará em faturamento a sua principal concorrente, a Sadia, que por ironia do destino, em 2.006 tentou comprar a Perdigão. Agora a Perdigão dá o chamado ‘’tapa de pelica’’ em sua concorrente, e irá faturar anualmente cerca de R$7,1 bilhões, contra R$6,8 bilhões da Sadia.
Com a compra, a Perdigão deixa de ser alvo certo para empresas comprarem, pois seria muito cara com a nova aquisição. A Eleva é do Rio Grande do Sul, e controla a tradicional marca de leite Elegê, que no primeiro semestre desse ano, teve 55,9% da receita bruta da empresa, que foi R$1,14 bilhão, contra 30,9% dos frangos, 8,6% dos suínos e 2,3% de industrializados. A Perdigão se tornará mais forte no Rio Grande do Sul, com a compra da Eleva. (Estadão)

23 outubro 2007

Ferrovia Norte-Sul pode chegar em São Paulo

Alfredo Nascimento, ministro dos Transportes, afirmou semana passada que a Ferrovia Norte-Sul pode chegar em São Paulo. Na verdade seria próximo a divisa com Mato Grosso do Sul, na cidade de Santa Fé do Sul.
O projeto ligará a cidade no interior paulista, até Anápolis, em Goiás, gerando um percurso de 500 quilômetros, e ao todo a ferrovia terá mais de 2 mil quilômetros de extensão até Açailãndia, no Maranhão.
Para concluir a obra, haverá licitação de concessão da ferrovia e utilizar os recursos do leilão.
O leilão será para a iniciativa privada, operar o trecho de Palmas, no Tocantins, até Santa Fé do Sul, no ano que vem.
Segundo Nascimento o governo arrecadará entre R$2 bilhões à R$2,5 bilhões, na concessão da parte sul da ferrovia.
Esse novo trecho ligará os portos de Santos e Rio de Janeiro, até o porto Itaqui, no Maranhão.
(Estadão)

22 outubro 2007

Lanche de carne de sol do Mercadão da Cantareira

O Hocca Bar, além dos suculentos pastel de bacalhau e sanduíche de mortadela, também vende o lanche de carne de sol. Também delicioso, viu!
Vai carne de sol de ótima qualidade, cebola, salsinha, alecrim e o segredo para deixar a aparência do lanche servido no pão francês, mais derretido, é a mussarela de búfala. Cada lanche tem mais de 300 gramas e também é um dos símbolos do Mercadão.
Hocca Bar, Mezanino, Box 5, Mercadão da Cantareira, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3227-6938.

Entrevista com Binho

Binho é um cara legal. Está fazendo muito sucesso devido seus filmes eróticos. E olha, são bem feitos, tanto que Binho em todos os cantos que passa, já dá autógrafo, tira fotos e está a um passo de se tornar uma celebridade.

Renato Galvão – Quem é você Binho, onde nasceu, quantos anos tem?
Binho – Sou uma pessoa simples, nasci em São Miguel Paulista, São Paulo, e tenho 30 anos.

Renato Galvão – Antes de trabalhar com erotismo, o que você fazia, estudava?
Binho – Completei o segundo grau e parei por aí, antes de começar com essa vida fui Fiscal de ônibus, na Viação Cidade Dutra.

Renato Galvão – Seus filmes são amadores ou profissionais?
Binho – Meus Filmes são todos amadores, mas já tive participações em alguns filmes profissionais como os da Brasileirinhas, Introduction, Negro Azul, Tara Brazil, Explicita e outras.

Renato Galvão – Porque partiu para a carreira de ator pornô?
Binho – No inicio eu tinha um pensamento, ''vou transar com mulheres gostosas e ainda vou ganhar por isso'', aí fui com a cara e a coragem.

Renato Galvão – Sua família aprova seu trabalho?
Binho – Eles não sabem ou talvez fingem que não.

Renato Galvão – Em um filme pornô amador, dá para sentir prazer?
Binho - Tem que sentir, principalmente o homen se não, não sai o filme.

Renato Galvão – Recentemente alguns casos de AIDS, deixou a indústria pornográfica alerta. Seus filmes são realizados com preservativos, os atores fazem exame de sangue, de Hiv entre outros?
Binho – Os que são gravados sem preservativos são feitos os exames, com preservativos não.

Renato Galvão – No Brasil o preconceito contra quem faz fotos e filmes eróticos é grande. Você acha que daqui algum tempo, esse preconceito acabará?
Binho – Até o momento nunca senti nada em relação a preconceito, talvez só há com mulheres esse preconceito.

Renato Galvão – Eventos como a Feira Erótika devem ter maior abrangência?
Binho – Com certeza, é que no Brasil não dão muita atenção à Feira Erótika, mas em outros paises ela é um grande evento.

Renato Galvão – Seus filmes são filmados em hotéis ou no ambiente livre?
Binho – Os meus procuro variar bastante, mudar um pouco, geralmente todo filme é feito em uma cama, estou tentando mudar isso gravando no carro, no mato, em lugares bem variados e diferentes.

Renato Galvão – Você é ator, produtor e selecionador de elenco para os filmes?
Binho – No momento vamos dizer que sou ator e produtor e como tenho um pequeno conhecimento com o pessoal do meio encaminho algumas garotas interessantes pra produtores com mais estrutura.

Renato Galvão – Dá para ficar rico?
Binho – Com certeza não da para ficar rico, tem que gostar de fazer e não pensar muito no dinheiro.

Renato Galvão – Caso alguém queira comprar seus filmes, como devem fazer e onde podem achá-los?
Binho – Caso se interessem pelos filmes, é só entrar em contato nos números: (11) 9741-0122 ou (11) 8411-8627.

20 outubro 2007

Grandes redes supermercaditas investem na tecnologia digital

Hoje uma nova tendência está pegando nos grandes supermercados do Brasil. É a mídia audiovisual, instalada em pleno ponto de venda.
Uma das empresas que desenvolvem essa tecnologia é a Premier Retail Networks (PRN), que já está controlando essa divulgação no Carrefour. A PRN fez uma joint venture (união) para operar no Brasil, com a Cereja Digital, e passou a ser conhecida como CerejaPRN. No Carrefour, o projeto chama-se TV Carrefour e já opera em cinco lojas na capital paulista. Essas lojas já possuem grandes televisores de plasma, que exibem dicas de saúde, alimentação e beleza, além de notícias, previsão do tempo e o trânsito. Ficam instaladas em lugares estratégicos na loja, em locais que se concentram boa parte dos clientes, como açougue, feira e próximo dos caixas.
Na média cada loja do Carrefour deverá ter de 12 a 15 monitores. A rede conta com 111 lojas, e o investimento por unidade será de US$25 mil, por conta da CerejaPRN.
O Wal-Mart deve entrar nessa, e o Pão de Açúcar já tem essa nova tecnologia em sua loja padrão, no Shopping Iguatemi.
(Estadão)

18 outubro 2007

O tradicional pastel de bacalhau do Mercadão

O pastel de bacalhau do Mercadão da Cantareira, recebe diariamente um grande número de fãs desse suculento pastel, da loja Hocca Bar.
Ele é feito com muito carinho. Cada pastel tem 300 gramas de um belo bacalhau, com cebola picada, azeitona verde, salsinha, coentro, regado a muito azeite.
Não se preocupe se você chegar no Mercadão e ver aquela fila imensa. O sistema é organizado, e em poucos minutos você irá saborear essa delícia e outras, como sanduíche de carne seca, mortadela e muito mais.
Hocca Bar, Box 05, Mercadão da Cantareira, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3227-6938.

13 outubro 2007

Marisa mudará de foco

Dia 22 de outubro é uma data importante para as lojas Marisa. A rede entrará na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), valendo R$800 milhões. Com isso novas lojas serão abertas e seu posicionamento frente ao mercado também.
A Marisa passará a ser uma loja de departamento. Será popular e mais ampla do que é hoje, pois atualmente ela comercializa somente moda feminina, masculina, infantil, e artigos de cama, mesa e banho. Na nova fase, terá um ''mix'' disso tudo, mais relógios, bijuterias e artigos para bebês.
Hoje a Marisa possui 178 unidades, sendo 75 em shoppings, e seu faturamento anual é de R$0,8 bilhão. Seu público é boa parte de mulheres, com renda familiar mensal, pouco maior de R$1.000, porém as áreas infantil e masculina já somam 20% do faturamento da rede. Como a Marisa é popular, suas clientes são pobres, e dessa forma elas comandam as comprar para suas casas. Assim compram roupas para si, para o marido e filhos, além dos artigos para casa, aumentando ainda mais o faturamento das lojas, que devem fechar 2.007, na casa dos R$1,2 bilhão.
A Marisa foi fundada por Bernardo Goldfarb em 1.948. Conta com 8 mil funcionários e perde em faturamento para a C&A (R$3,0 bilhões), para a Riachuelo (R$1,6 bilhão) e Renner (R$1,4 bilhão).
Um terço do que a Marisa retirar na Bovespa, será investido em créditos pessoais e seguros.
Para falar a verdade de todas essas lojas, a melhor quando falamos em moda e roupas é a C&A, que conta com marcas famosas como Angelo Litrico, Clock House e Jingler’s. A Riachuelo ainda comercializa a Pool e a Renner e a Marisa marcas mais simples.
(Estadão)

12 outubro 2007

A TV digital para os fabricantes de televisores

Ao todo os fabricantes de eletroeletrônicos investiram US$100 milhões para o desenvolvimento da tecnologia da TV digital. Porém somente dois fabricantes de televisores colocarão até dezembro, o conversor da TV digital.
São elas a Semp Toshiba e a Philips, enquanto as outras empresas não instalaram o conversor em um primeiro momento, ou farão um sintonizador embutido nos aparelhos.
A Panasonic só começará a fabricar o aparelho com o conversor, quando a TV digital começar a funcionar em outras capitais, fora São Paulo e Rio de Janeiro.
Sony e LG estão praticamente na mesa situação da Panasonic.
A Philips já terá o conversor, que começará a ser fabricado no mês que vem em Manaus.
(Estadão)

11 outubro 2007

Restaurante São Judas Tadeu Demarchi

Um dos melhores restaurantes na região do ABCD, na Grande São Paulo. O São Judas Tadeu Demarchi, possui uma bela cozinha. Saladas, a forte canja de galinha, o frango à passarinho, aos domingos o tradicional frango assado, os assados, as carnes, e o que falar dos enormes camarões. O prato mais gostoso é o camarão á grega, com tomate, cebola, queijo, pimentão, camarão, acompanhado de arroz e fritas.
Belos peixes, massas, guarnições, risotos e pratos compostos. Na sobremesa vá de salada de frutas.
O restaurante é espaçoso, conta ainda com uma área de eventos e shows, com artistas renomados.
Avenida Maria Servidei Demarchi, 1.749, São Bernardo do Campo, SP, Tel. (11) 4346-4444.

Para você sambar com estilo

Chegaram as camisetas ''Coisa de Samba'', feitas para você ficar no clima da festa e do samba, pois esse ritmo musical está na nossa cultura.
O dono da grife é o Henrique, mais conhecido como ''Banana''. Neto de João da Baiana e filho de Neoci, fundador do Fundo de Quintal, o cara entende tudo de samba, pois está em suas veias. Banana cresceu nas mais tradicionais rodas de samba do Cacique de Ramos, e hoje é músico do magnífico Grupo Partideiros do Cacique, que é uma nova geração do Cacique. Além do mais, ele é presença garantida em shows de grandes nomes do samba.
Agora você meu bonitão, ou você minha querida, podem cair no samba com muito estilo. As camisetas são vendidas pelo site www.coisadesamba.com.br ou através do telefone (21) 7812-2568. O modelo masculino custa R$35 e a versão feminina R$30, mais o frete. Vai ser difícil escolher, pois uma é mais bonita do que a outra.
camiseta Fé do Samba

camiseta I Love Samba

camiseta São Jorge - preta

camiseta São Jorge - vermelha

camiseta Tribo do Samba

10 outubro 2007

O tango dá lucro

O melancólico e charmoso tango, traz muita receita para a Argentina. Só para ter uma idéia, em 2.006, 1,3 milhão de pessoas assistiram shows de tango na capital portenha, Buenos Aires. Esse sucesso rendeu US$400 milhões, que equivale a 10% do comércio de Buenos Aires. As ''milongas'' (casas onde se dança o tango), estão cada vez mais agitadas e se multiplicam. Hoje o turista que vem à Argentina, identifica o tango como a cara da cidade, acima até do futebol.
Por sua vez o comércio que não é bobo, tratou de se remodelar para o tango. Muitos hotéis passaram a ser decorados de modo que lembrem o tango, até no nome: Argentango Hotel, Milongahostel, Argentina Tango Hotel, Hostelmotango entre outros.
Existem também muitas casas de shows, restaurantes temáticos e campeonatos da dança. O mais famoso deles é o Campeonato Mundial de Tango, realizado em Buenos Aires todos os anos.
Porém para muitos, o sucesso do tango, tem a ver com o turismo, pois os argentinos após a morte de Carlos Gardel, maior símbolo do tango no mundo, perderam o interesse pela coisa. Se for verdade é uma pena, pois existem tangos belíssimos e os shows são inesquecíveis, dessa dança que curiosamente é de origem africana.
(Estadão)

Suspensórios

Esse é um item muito interessante na moda masculina. Os suspensórios são como as gravatas borboletas. São usados mais por uma questão de estilo, do que de utilidade.
Serve muito bem para homens obesos, pois não deixa a calça ficar muito abaixo da cintura, coisa que o cinto deixa. Aliás não se usa suspensórios com cinto, pois ambos servem para segurar a calça. O diferencial do suspensório é o tipo que ele pode fazer. É um item tradicional, e muito usado por ingleses e também associado ao poder, dinheiro e até a máfia.
Você não deve usar o suspensório com a mesma estampa da gravata. Pode ser parecido, havendo uma harmonia entre os tons, mais igual nunca. Jamais use tudo do mesmo padrão: suspensório, gravata e lenço de seda no bolso do paletó.
Os bons suspensórios são como esses das fotos, da tradicional marca Giorgio Biazzi, feito de lona, que estica e dá conforto, com fecho de metal. Custa entre R$35 a R$50.
Ah, não use suspensórios com jeans. Somente com camisa social e calça social, no máximo uma sarja com duas pregas.


suspensório azul marinho Giorgio Biazzi
suspensório cinza Giorgio Biazzi

suspensório vermelho Giorgio Biazzi

Santander compra ABN-AMRO

Após a retirada do banco britânico Barclays, pela compra do ABN-AMRO, o consórcio formado pelo espanhol Santander, o inglês Royal Bank of Scotland (RBS) e o belga-holandês Fortis, são os únicos para a compra.
O Santander ofereceu E38,40 por ação, que equivale a E71,1 bilhões, sendo 79% em dinheiro. Foi uma proposta bem acima do da Barclays.

Com a aquisição, cada banco do consórcio ficará com uma função do holandês ABN-AMRO. O RBS terá o banco de investimento e cuidará da parte asiática do grupo. O Fortis como já está na região dos Países Baixos, controlará o trabalho na Bélgica, Luxemburgo e Holanda.
Já o Santander assumirá as operações na América Latina, e na Itália. Comprar o ABN-AMRO significa para o Santander, um aumento em suas ações, cerca de 15% nos próximos anos. No Brasil o ABN-AMRO, controla o Banco Real, que agora será comandado pelo Santander, o fortalecendo na região.
É o compra-compra do mercado.
(Estadão)

A diferença de preço entre o mesmo produto

Entre um ponto-de-venda e outro, o preço de uma mercadoria pode ser bem diferente. Para começar essa pequena pesquisa, escolhi um produto: Ruffles 100 gramas (foto abaixo). Pesquisei três supermercados famosos de São Paulo, entre os dias 30 de setembro até o dia de hoje, e eles mantiveram o preço, sendo que a validade do produto é praticamente a mesma entre eles, que é até o fim do ano.
O primeiro deles é o Pastorinho, na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, 1.652, em Pirituba, São Paulo. A loja é bonita, arrumada e tradicional. Boa parte dos clientes são moradores da região do Piqueri, e dos condomínios e favelas próximos ao supermercado.
A outra loja é o Sonda na Avenida Francisco Matarazzo, 892, na Água Branca. Loja bonita, ampla e cheia de variedades. Seus clientes são da classe A e B. Por último o CompreBem, da Rua Rego Freitas, 172, região central de São Paulo. Loja popular, freqüentada por todos os públicos.




Pastorinho Pirituba: R$3,25
Sonda Água Branca: R$3,39
CompreBem Arouche: R$2,86

Nessa o CompreBem bateu um bolão. Em breve mais pesquisa de mercado para vocês.

09 outubro 2007

Sanduíche de mortadela

Esse sanduíche faz muito sucesso no Mercadão da Cantareira, em São Paulo. É servido no pão francês, contendo 250 gramas de mortadela em cada pão, além de três fatias de tomate e uma folha de alface. O lanche é servido em um pequeno prato, cortado em duas metades.
Muita gente gosta pois ele é servido frio, e junto com o gosto do tomate e de uma verdura. Eu não gosto dessas misturas, só como lanche de mortadela, contendo somente mortadela, que deve ser frita, pois não gosto dela fria.
Mas como faço o blog para vocês, essa é uma bela dica para lanchar na cidade.
Bar do Mané, Rua E, Box 14, Mercadão da Cantareira, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3228-2141.

A TV digital está aí

Dia 2 de dezembro a TV digital chegará em um primeiro plano, somente para a Grande São Paulo. Porém o custo para o cliente será mais alto do que o estimado pelo governo.
Para o sistema funcionar será necessário um conversor. Na verdade um equipamento que receberá a transmissão digital em UHF e a enviará para uma TV normal. Deve custar em torno de R$700, para o consumidor.
Isso pegou mal, pois Hélio Costa, ministro das comunicações, disse em agosto deste ano, que o parelho não sairia acima de R$200 para o cliente.
Após a Grande São Paulo, a região do Rio de Janeiro ganhará a transmissão digital no início do ano que vem. Logo depois virá Minas Gerais e o Distrito Federal. O restante do país deverá ganhar a nova versão em até dois anos.
Até 2.016 os sinais analógicos, que é o usado hoje e o digital, iram conviver, e o consumidor poderá escolher.
Com a TV digital a imagem pegará ou não, acabará os fantasmas (sombras de imagens), e o som irá melhorar. Não será preciso pagar pela TV digital, já que é uma medida do governo.
Só não sei o que iram fazer com as ''lendárias'' antenas de transmissão de imagens, pois elas não terão mais utilidades.
(Folha)

08 outubro 2007

PepsiCo leva Lucky

A PepsiCo é uma empresa norte-americana, que é dona da Pepsi, Gatorade e Elma Chips. Porém agora a marca entra no segmento popular, comprando a Lucky, dona dos salgadinhos Torcida e Fofura. Os valores não foram informados, mas a aquisição foi comemorada dentro da PepsiCo, devido o sucesso das duas marcas.
No Brasil, a PepsiCo controla a área de salgadinhos desde 1.974, quando comprou a Elma Chips. Com a aquisição da Lucky, a PepsiCo anula um concorrente, que vinha roubando mercado, devido seu baixo custo para o consumidor. Segundo especialistas do mercado, é melhor uma grande empresa comprar uma pequena, do que tentar concorrer com ela, principalmente se essa empresa tiver o mercado que tem os salgadinhos Fofura e Torcida.
Com a compra, a PepsiCo penetra nas classes C e D, algo inédito para a empresa. Em 2.006 seu faturamento no mundo todo foi de US$35 bilhões. Aui no Brasil, o portfólio da PepsiCo é grande: Aveia Quaker, Toddy, Coqueiro, Pepsi-Cola, Gatorade e Lipton. Se formos falar de salgadinhos é uma equipe de respeito: Ruffles, Lays, Fandangos, Cheetos, Baconzitos, Cebolitos, Fofura, Torcida entre outros.
Sofrerá a concorrência de marcas menores e de outras mais famosas como a Fritex e a Ebicen, com seus ''lendários'' Glico e Ebicen de camarão e cebola.
(Folha)


Salgadinho Torcida

O suculento sanduíche de pernil com provolone

O melhor sanduíche de pernil servido de forma tradicional no pão francês, é do Estadão Lanches, mas colocando o queijo provolone no sanduíche, o Mortadela Brasil comanda o cenário. A lanchonete do Mercadão da Cantareira, serve o lanche há anos, e diariamente pessoas de todas as partes da cidade, querem saborear essa delícia.
Ele é farto, com camadas generosas de pernil, duas fatias de provolone, tudo em um gostoso pão francês.
Segundo os donos há alguns segredos no preparo dos lanches, como os furos no pernil e os temperos.
Mortadela Brasil, Mercadão da Cantareira, Mezzanino BOX 04, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3311-0024.

05 outubro 2007

Botequim Bar & Grill

Um dos melhores bares de São Paulo. Local de happy-hour, Botequim Bar & Grill, é famoso pelas cervejas, e também pelo maravilhoso bolinho de carne-seca com mandioca, apenas R$2,40. Eu gosto muito também do lanche ''baianinho'', que vai linguiça calabresa apimentada com mussarela derretida. Há outras opções e no inverno que agora está longe, eles servem um suculento caldinho de feijão e os fondue de carne, queijo e chocolate.
Embora seja confortável internamente, é mais gostoso petiscar do lado de fora, nas mesinhas na calçada, apreciando o ambiente.
Rua Caraíbas, 621, Perdizes, São Paulo, Tel. (11) 3673-2977.

03 outubro 2007

Papo, Pinga e Petisco

Esse é um bar bastante interessante. No fundo dele funciona um sebo tradicional, com vinis e muitos livros. De estilo nostálgico, o boteco é aconchegante, com várias mesinhas do lado de fora.
As bebidas são um sucesso, especialmente as cachaças, R$2,50 a dose e as cervejas Original e Serramalte. Para comer eu indico o sanduíche de carne louca, por apenas R$6,60.
Praça Roosevelt, 118, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3257-4106.

02 outubro 2007

Leticia

Uma das melhores padarias de São Paulo. Todas as lojas são bonitas e luxuosas. A variedade de bolos, tortas, doces e pães é incrível.
Ela se tornou point de baladeiros de plantão, que no fim de semana chegam de manhã para tomarem um suculento café.
O bufê de fim de semana custa somente R$12,20 e é muito bom. A baguete da Leticia é ótima, mas os croissants também fazem bonito.
Eles ainda fazem kit completo de coffee break para a sua empresa ou evento.
Rua Heitor Penteado, 379, Alto de Pinheiros, São Paulo, Tel. (11) 3872-5905.

01 outubro 2007

A educação é fonte de crescimento

A educação é o que mais importa para o desenvolvimento de uma nação e seu povo. Países periféricos como Brasil, Colômbia, Nigéria entre outros possuem um alto índice de analfabetismo, o que gera a miséria entre esses povos.
Em São Paulo, é grave a questão da educação. Mesmo a metrópole sendo a terceira maior cidade do planeta, o nível educacional é fraco, principalmente no ensino municipal e estadual. Para se ter uma idéia, na rede municipal e estadual, existem certas séries que não reprovam o aluno, apesar dele ter nota baixa. Nesse caso ele só seria retido se atingisse um número alto de faltas. Isso é uma indecência, pois o aluno perde a motivação de assistir aula, pois sabe que será aprovado no fim do ano, mesmo tirando notas baixas. Por outro lado, os professores, principalmente da rede pública ganham uma baixa remuneração, que muitas vezes não serve nem para atualizá-los diante do mercado. Dessa forma ele sempre ficará ministrando aulas nessas instituições que não o valorizam e perderá muito, de sua carreira profissional.
Além desses problemas com a educação, hoje em dia as escolas em grandes cidades, principalmente as públicas, não possuem uma infra-estrutura digna para seus alunos. A merenda é de péssima categoria, os banheiros são sujos e no portão de entrada se vende drogas. Por outro lado, muitos alunos também não colaboram e depredam ainda mais a escola, que é um patrimônio público pertencente a eles próprios.
Um país que não investe em educação fica para trás. O Japão, os Tigres Asiáticos, o Chile e outras nações se desenvolveram, quando começaram a investir em educação. Com esse investimento, ocorre atração com as áreas de recursos e tecnologias.
Sem a educação o povo perde um pouco da cultura. No Brasil é comum pessoas jogarem papéis, vidros, plásticos e qualquer outro objeto na rua, em plena luz do dia. Com a ausência da educação, a criminalidade se torna o caminho, pois o mundo está exigente cada vez mais. Como o mercado de trabalho está enxuto, uma pessoa sem educação, cultura e estudo não terá chance alguma frente aos concorrentes. Sobrará o crime, o furto, os assaltos e a prisão ou a morte de forma mais rápida.
Educação faz parte de um país, isso se os governantes quiserem, mas a população também precisa contribuir.

Catedral especialidades árabes

Eu aprecio bastante a comida árabe, e São Paulo possui inúmeras opções de bons restaurantes e lanchonetes de especialidades árabes. Mas eu tenho uma loja favorita e essa é a Catedral, vizinha da também tradicional Jaber na região do Paraíso.
A Catedral é minha favorita por causa da loja ser arrumada e bonita, e também pelas delicias que são servidas lá. O kibe com hortelã é divino, custando R$2,20. As esfihas são maravilhosas, tanto aberta quanto fechada. Tem de carne, queijo, escarola e a minha favorita é a de camarão, por R$3,50. A casa ainda oferece uma deliciosa coalhada, e outros pratos da culinária árabe. Sem falar que eles vendem vários temperos, condimentos, conservas e doces árabes.
Lá você come no balcão, ou nas mesinhas do lado de fora, apreciando a noite agitada da região.
Rua Domingos de Moraes, 54, Vila Mariana, São Paulo, Tel. (11) 5579-5122.

As novas Lojas do Baú

O empresário Silvio Santos, dono do SBT, ataca novamente no varejo, depois de quase 20 anos fora.
A nova proposta será uma grande rede verejista, com ênfase em móveis e eletrodomésticos. A meta traçada é de 224 lojas no Sul e Sudeste em apenas três anos. O nome é Lojas do Baú Crediário, para aproveitar o sucesso do seu carnê, o Baú da Felicidade.
As lojas serão de médio porte, todas com mais de 1.000 metros quadrados e a primeira delas já foi inaugurada em Santo André, região metropolitana de São Paulo, e já está fazendo sucesso, segundo o diretor de varejo do Grupo Silvio Santos, Décio Pedro Thomé, ex-Colombo, o faturamento da loja nesse curto espaço de tempo já foi superior ao esperado.
As pretensões são grandes. Conquistar mercado que hoje pertence a Casas Bahia e Ponto Frio.
As regiões que ganharão novas lojas serão as cidades a 150 quilômetros da Via Anhanguera, região onde está instalado o depósito do grupo. Depois as regiões a 500 quilômetros do depósito, terão suas unidades. Ao todo, 6 mil funcionários devem ser contratados e as atuais lojas do Carnê do Baú serão remodeladas para essa nova fase.
O forte das novas Lojas do Baú Crediário será os eletroeletrônicos, móveis e cama, mesa e banho.
Há anos atrás Silvio Santos investiu em uma rede varejista, que chegou a ter 35 lojas. Eram as Tamakavi, que pouco depois foi comprada pela Casas Bahia.
Segundo Thomé, o diferencial da nova rede será o bom atendimento ao cliente.
Fico feliz com a chegada dessa nova rede, pois irá gerar empregos e será mais uma loja para o consumidor, o que quer dizer que a área varejista não está completamente monopolizada.
(Estadão)