28 setembro 2007

Universidades brasileiras querem que ex-alunos doem dinheiro à elas

Semana passada Custódio Pereira, diretor das Faculdades Integradas Rio Branco, organizou um evento em São Paulo, com a participação de americanos especializados em captação de recursos. Na ocasião eles mostraram como as instituições brasileiras, especialmente as públicas podem contribuir de forma financeira a melhorar e expandir a universidade.
Muitas não pedem ajuda, e aí a biblioteca não ganha acervo novo, não há espaço para divulgação e tecnologia e nem bolsas de estudos.
Para os americanos que participaram do evento, a solução é simples. É só não perder contato com o ex-aluno e pedir dinheiro é claro.
Nos Estados Unidos, a prática é comum, tanto que em 2.006, a captação de recursos, rendeu ao ensino superior norte-americano US$41 bilhões, equivalente a R$76 bilhões.
Os maiores doadores são os ex-alunos de humanas. Existe um profissional em cada universidade americana que ''corre atrás'' dos ex-alunos, mandando e-mail, mensagens, divulgando e convidando esses ex-alunos para eventos e assim pedir dinheiro à ele.
Custódio Pereira (o mais alto, junto com outros diretores) afirma: ''Há brasileiros que fizeram pós-graduação em universidades americanas e doam dinheiro a elas. Por que não podem doar às universidades públicas brasileiras onde fizeram a graduação?''
Essa questão é polêmica, pois muitas vezes o aluno é seduzido devido as promessas na hora da matrícula, e depois a instituição não cumpre com o combinado, como cota de materiais, impressões, estágios entre outras coisas mais, e além do mais agora querem pedir dinheiro em troca. Esquisito! (Estadão)

Oliva Restaurante

O Oliva usa muito azeite. Esse produto realça qualquer prato, por isso os pratos do Oliva são ótimos, pois eles regam a comida com azeite.
Eu gosto dos petiscos da casa. A Bruschetta Napolitana é ótima. Nela vai tomate, azeitona preta, mussarela de búfala e filé de anchova. O sabor é dos deuses. Outra delícia é o espeto de camarão rosa grelhado.
Para você que gosta de massa, eu sugiro experimentar um maravilhoso gnocchi de mandioquinha com tiras de filet mignon. Ainda é possível saborear carnes, peixes e crustáceos como o da foto, sem falar na bela rabanada com morangos e sorvete.
O ambiente é artístico, fino, elegante e tradicional.
Avenida Nova Independência , 98, Brooklin, São Paulo, Tel. (11) 5505-4755.

Restaurante Presidente

Um dos grandes restaurantes de São Paulo, principalmente quando o assunto é bacalhau. Lá o nobre pescado é servido em várias opções. O meu favorito é o grelhado com o bacalhau frito no alho e óleo, acompanhado de brócolis e batata corada.
O que falar do bolinho de bacalhau, e dos doces típicos de Portugal, como o pastel de Santa Clara.
A casa conta com um belo bar e uma ótima carta de vinhos, além de um espaço confortável entre as mesas. Para quem não sabe eles já ganharam o Prêmio Gula, como melhor cozinha portuguesa.
Rua Visconde de Parnaíba, 2.438, Brás, São Paulo, Tel. (11) 6292-8683.

Votorantim investe em território peruano

A Votorantim Metais (VM) anunciou investimento de US$500 milhões, cerca de R$1 bilhão, para a expansão da fábrica de zinco metálico, em Cajamarquilla.
Com esse investimento a unidade peruana se tornará uma das maiores fábricas do produto no mundo, capaz de produzir 320 mil toneladas de zinco metálico, já em 2.009.
A Votorantim controla essa fábrica desde 2.004, e ela custou US$10 milhões e hoje emprega 600 funcionários. Em maio, a VM comprou 52% da capital da Siderúrgica Paz del Rio, na Colômbia. A aquisição foi de US$489 milhões.
A Votorantim Cimento, outra parte da Votorantim, presente na América do Norte e na Bolívia, em 2.003 comprou metade da Suwannee American, dos Estados Unidos.
Esse é o império do empresário Antonio Ermírio de Moraes, que cada vez se expande mais. (Estadão)

Os novos jatos da Embraer

A Embraer está desenvolvendo dois modernos jatos executivos nas categorias mid-light (MLT) e mid-size (MST), com capacidade para até oito tripulantes.
O MSJ terá alcance de 5.186 km, o que em viagens significa voar de São Paulo até Chicago, fazendo apenas uma escala em Caracas, na Venezuela.
O MLT será menos ''voador''. Sua capacidade de vôo é de 4.620 km, algo em torno de São Paulo a Bariloche, na Argentina.
Esses dois projetos foram apresentados essa semana em Atlanta, nos Estados Unidos, na NBAA (National Business Aviation Association), que é a maior feira de aviação executiva do mundo. No ano passado essa feira garantiu aos cofres da Embraer, US$188 milhões.
Além desses futuros modelos, a Embraer possui um portfólio grande com alguns exemplares famosos, como o Legacy, primeiro jato executivo da empresa, que custa US$24,5 milhões, mais os Phenom 100 e 300, que custam US$2,9 milhões e US$6,5 milhões.
(Estadão)

A propaganda álcoolica

O Ministério da Saúde está intervindo nas campanhas publicitárias de álcool na televisão. Agora além do tradicional ''beba com moderação'', as campanhas devem ter alguma mensagem ou até ação no próprio comercial, que mostre que o álcool deixa a pessoa mal, cambaleando e chata, além de perigosa principalmente no volante.
A Ambev, dona da Antarctica, tem sua garota-propaganda, que é a volumosa Juliana Paes.
O último comercial da marca, mostra Juliana carregando uma mala, que quer dizer, que alguém que bebe além da conta, fica uma mala, chato e tudo de ruim.
Já a Brahma tem o sambista Zeca Pagodinho como garoto-propaganda. Álcoolotra confesso, Zeca dá algumas dicas para não fazer a cerveja, vilã em nossas vidas.
O ministro da saúde, José Gomes Temporão, recentemente disse que queria campanhas publicitárias de bebidas alcoólicas mais responsáveis.
O famoso publicitário Nizan Guanaes, é dono da agência África, que controla a publicidade da Brahma, gosta de seus comerciais e acha Zeca, ''um trabalhador, deu importante contribuição cultural para o país e é um sujeito do bem. É o melhor porta-voz para dizer isso às massas.''
Já a Smirnoff, vodka da Diageo, também está tentando passar uma imagem mais positiva do consumo de álcool, diz o gerente de marketing, Walter Celli. ''Procuramos deixar de lado o tom professoral e o discurso de utilidade pública. Preferimos contextualizar as conseqüências do consumo excessivo de álcool, no dia-a-dia.''
Porém eu discordo de todas essas empresas de bebidas alcoólicas. Não sou contra nenhuma, posso algum dia trabalhar em marketing, no departamento de comunicação da Brahma, da Itaipava, da Diageo ou de qualquer outra empresa. Mas a verdade é que os comerciais de bebidas alcoólicas no Brasil, principalmente de cervejas, só mostra mulher com pouca roupa ou de biquíni, todos bebendo felizes em uma mesa, muita música, e forte apelo sexual. É um mundo maravilhoso, que ofusca a verdade do álcool, que em excesso pode se tornar mortal. No Brasil quem dá exemplo de belas campanhas publicitárias envolvendo bebidas alcoólicas, é a Johnnie Walker, e seu tradicional Black Label. São comerciais interessantes, com conteúdo, história e nada de baixaria e mulher pelada e provocante. O resto é tudo conversa fiada, e só quer mostrar mulher pelada e atrair novos consumidores.
(Estadão)

27 setembro 2007

Bar Léo

Um dos bares mais badalados de São Paulo é o Léo, no Centro velho. Desde os anos 40, o bar está alí e se tornou referência pelo chope tirado na hora, por R$4. Outro sucesso é o bolinho de bacalhau, também por R$4. O pastel de bacalhau também é ótimo e é servido com seis unidades, por apenas R$12.
O sanduíche de pão francês com rosbife também é ótimo e vale a visita, a essa casa que é pequena e simples, porém bastante animada, e a porção de queijo parmezão é muito boa.
Fora isso, o ambiente informal e a simpatia e o bom atendimento dos garçons é fenomenal.
Rua Aurora, 100, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3221-0247.

26 setembro 2007

Gigetto

Uma cantina tradicional, que é ponto de encontro de boêmios e artistas da noite paulistana. Há 10 anos atrás a casa foi reformada e completou recentemente 68 anos.
As massas são ótimas, e servem muito bem duas pessoas. Embora se tratando de uma cantina, a casa prepara uma rabada maravilhosa, com polenta.
O atendimento é outro diferencial. Os garçons são atenciosos e trabalham lá a muitos anos.
Rua Avanhandava, 63, Centro, São Paulo, Tel. (11) 3256-9804.

Site Facebook está na mira da Microsoft

O Facebook é um dos sites que mais crescem no mundo. Tratando de uma rede de relacionamentos sociais, o site atingiu a marca de 39 milhões de usuários e está pegando clientes do MySpace, seu concorrente, controlado por Rupert Mudoch.
O dono do Facebook é Mark Zuckerberg (foto),
de apenas 23 anos, e ele deixou claro que seu site precisa de um investimento de US$15 bilhões e necessita de US$500 milhões para expandir o negócio.
A Microsoft ofereceu US$10 milhões por uma participação minoritária, algo em torno de 5% do site, que equivale entre US$300 milhões e US$500 milhões. Para a Microsoft essa compra seria ótimo, pois aumentaria a presença da empresa no mercado publicitário pela internet, principalmente se tratando de um site que cresce a cada dia. A Google também quer levar essa fatia do Facebook, mas por enquanto segundo o Wall Street Journal, a empresa de Bill Gates está na frente nas negociações. Para entrar no site acesse
www.facebook.com. (Estadão)

25 setembro 2007

Benjamin Abrahão - Mundo dos Pães

Essa postagem é especial, pois é a de número 100, na área gastronômica. Eu antes desse blog, tinha o www.renatogastronomia.blogspot.com, em que eu só falava sobre gastronomia. Criando o www.renatojornalismo.blogspot.com eu pude mesclar vários assuntos de uma só vez. Portanto é um texto especial, e para valorizar a data, vou falar sobre uma das melhores padarias de São Paulo. Benjamin Abrahão - Mundo dos Pães. Para quem não se lembra, Benjamin Abrahão apresentava inúmeras delícias de suas padarias no programa da Ana Maria Braga, na TV Record.
Entre as delícias da casa, temos o lanche de metro, bolos, a torta de morango e o coffee break, que é um kit super farto, com folhado de tomate seco, chocolate, inúmeros croissants, pão de queijo e outras delícias. Eu recomendo a rosca de torresmo, o risole e os maravilhosos sonhos.
Rua Maranhão, 220, Higienópolis, São Paulo, Tel. (11) 3258-1855.

O blazer é um grande amigo do homem

Eu já publiquei um texto sobre o tradicional blazer azul-marinho, que é uma espécie de canivete suíço, tamanha sua versatilidade.
Mas o blazer em si, é uma roupa bonita, que deixa o homem elegante sem perder a esportividade. Todas as horas pedem um blazer. Ele vai bem com camisa social, fio-tinto, camisa jeans, camisa pólo, t-shirt, calça de veludo, calça jeans, calça social, calça de sarja, podendo usar gravata ou não.
O blazer só não pode ser usado em ocasiões formais, principalmente eventos noturnos.
Existem as versões para o verão e para o inverno. O de verão (foto) geralmente é 100% algodão ou de linho e não precisam ser forrados, podendo ter dois ou três botões. A versão do inverno pode ser tanto de lã quanto de veludo, geralmente com forro e combinam com blusas e meias escocesas.
Eu uso muito blazer com jeans ou calça de sarja. Fica ótimo, elegante, sem muita seriedade.

24 setembro 2007

Ponteio Grill

Uma das melhores churrascarias de São Paulo, considerada um templo da gastronomia. A decoração é bonita e a casa é dividida em vários espaços.

Ponteio oferece bar, salão principal, coffee break, piano bar, sala de espera e estacionamento com manobrista. O hall de espera é luxuoso e o bar é ótimo para um happy-hour.

A casa é grande, com capacidade para mais de 300 pessoas. O rodízio é tradicional, com muitas carnes, 35 tipos de saladas e pratos da comida portuguesa, japonesa e brasileira.

Vale a pena saborear os frutos do mar, como ostras, camarões, lulas e mariscos. O bacalhau e o salmão também são dos deuses, e o atendimento é um espetáculo.

Serviço:
Avenida Imperatriz Leopoldina, 1.925, Vila Leopoldina, São Paulo, SP, Tel. (11) 3832-4060 - www.ponteiogrill.com.br

21 setembro 2007

Restaurante e Pizzaria Rancho Caipira

Mais um ótimo restaurante que serve a comida típica da fazenda. Tutu, leitão, torresminho fazem parte do menu. As pizzas também são um sucesso e são entregues na região pelo sistema delivery.
A casa ainda tem mais de 20 tipos de saladas, deliciosas sobremesas e self-service de segunda a sexta. Sem contar no jeitão de interior da casa, que lembra o campo a todo tempo.
Rodovia Raposo Tavares, km 39,1, Cotia, SP, Tel. (11) 4703-6209.

Bar e Restaurante Graça Mineira

Essa é uma ótima opção e não é caro. Na média cada pessoa gasta em uma boa refeição algo em torno de R$25 a R$35. O cardápio é bastante variado. O tutu mineiro é um sucesso, assim como a costelinha e a tradicional feijoada.
Outro prato suculento é a rabada, com direito a angu, arroz, agrião e batata. Os petiscos também são ótimos, entre eles peça a mandioca frita e o torresminho. Para você que aprecia uma boa ''Cachaça de Minas'', esse é o lugar.
Rua Machado Bitencourt, 75, Vila Mariana, São Paulo, Tel. (11) 5579-9686.

Peugeot investirá R$1 bilhão no Mercosul

A PSA Peugeot Citroen investirá R$1 bilhão no Mercosul, entre Brasil e Argentina. O grupo francês não revelou como dividirá essa quantia. Essa previsão é até 2.010 e até lá a meta empresarial deles é lançar mais 12 veículos nesse mercado.
Segundo o diretor-geral da empresa no Mercosul, Vincent Rambaud, 90% dessa quantia deverá ser destinado a melhoria das fábricas, porém a construção de uma nova fábrica na região não foi descartada. Os empregos também apareceram. Cerca de 1.000 engenheiros serão contratados para as novas áreas que serão criadas, e muitos modelos serão remodelados ou substituídos.
A alta cúpula da empresa na França disse que um carro popular pode ser feito em mercados crescentes como Brasil e China.
A meta da PSA é fabricar 400 mil carros ao ano e ter 11% do mercado no Mercosul. Do início do ano até agosto a empresa vendeu 77,6 mil carros no Brasil e 57 mil na Argentina. A produção no Brasil que hoje é de 100 mil veículos por ano deve ir para 150 mil ao ano.
(Estadão)

VR é vendida para a Sodexho

Abram Szajman, presidente do conselho do Senac em São Paulo, vendeu sua empresa. A VR que há 30 anos atua no mercado de vale-alimentação, foi comprada pela francesa Sodexho, do empresário Pierre Ballon. O negócio foi fechado em cerca de E380 milhões, cerca de R$1 bilhão. Além da compra da VR, se os franceses derem mais R$150 milhões, levam de quebra a SmartNet, que controla os cartões benefício da empresa.
A concorrência será mais forte depois dessa aquisição. Hoje a Ticket, controlada pela Accor, possui 50 mil clientes e movimenta R$6,3 bilhões. A Sodexho terá 40 mil clientes e deverá movimentar algo em torno de R$6 bilhões. Na terceira colocação virá a Visa Vale, empresa controlada pela Visa Internacional, Bradesco, BB Banco de Investimentos e ABN Real que terá algo em torno de R$4,8 bilhões.
O empresário Abram Sjazman já não controlava mais a VR. Seu filho Cláudio era quem fazia as negociações com a rede francesa. Porém Abram gostou da proposta e assinou o contrato.
(Estadão)

20 setembro 2007

Pizzaria Dona Mariana

Essa pizzaria está fazendo muito sucesso na zona sul de São Paulo. Agora ela funciona também no esquema rodízio,c ompreços que variam de R$16,90 a R$19,90 por pessoa.
A casa possui entradas saborosas como os panines e as porções de fritas, frango à passarinho e mussarela de búfala. Eu gosto bastante da salada mista com alface e tomate. Mas as pizzas fazem o sucesso da casa. A de alcachofra é maravilhosa, e as tradicionais mussarela e calabresa também fazem bonito. Para quem gosta de doces, eles fazm pizzas doces e ainda muitas sobremesas.
Rua Padre Machado, 321, Vila Mariana, São Paulo, Tel. (11) 5575-5142.

Segundo Lula o Brasil crescerá 5% ao ano até o fim de seu mandato

Recentemente na abertura de um seminário sobre energia para empresários noruegueses, o presidente Lula disse que o Brasil crescerá cerca de 5% até o fim de seu manado, e a inflação ficará nos 4%. ''No próximo ano cresceremos 5% e a inflação não passará de 4% e em 2.009 também cresceremos 5% e a inflação não passará de 4%''.
Lula ainda disse que o Brasil já cresceu em outras ocasiões como hoje, porém os preços subiram, e hoje Lula garante que o Brasil cresce controlando a inflação.
Lula cometeu alguns deslizes no evento, e após perguntado sobre sua relação com Chávez, presidente da Venezuela, Lula deixou claro que respeita as opiniões do venezuelano em relação aos Estados Unidos, e sua relação com ele é política, tudo para o bem do Brasil. Ele ainda revelou que trata todos iguais, Chávez, Bush e qualquer outro presidente.
Na verdade Lula brincou até agora de ser chefe de estado. Critica Fernando Henrique Cardoso, seu antecessor, dizendo que recebeu uma ''herança maldita'', e ele segue os padrões econômicos de FHC, porém seu governo foi marcado por escândalos e corrupção. É nítido que ele é um homem sem preparo, sem comando, pode ter uma história de luta como o período que ele passou na seca, o tempo do ABC, das Diretas Já que ele participou, mas isso não quer dizer que ele esteja pronto para ser presidente.
(Terra)

19 setembro 2007

GBarbosa está a venda

O Wal-Mart está enfrentando muitas barreiras impostas pelo Cade, na disputa da rede nordestina GBarbosa (na foto, loja de Maceió), quarta do país, com faturamento de R$1,4 bilhão. Pelo que se sabe o Wal-Mart não ofereceu nenhuma proposta oficial pela rede, diferentemente do Carrefour e Pão de Açúcar. Segundo fontes do mercado a negociação deve ser fechada entre US$400 milhões.
Caso o Wal-Mart compre o GBarbosa terá de se livrar de no mínimo oito lojas da rede nordestina, todas em Aracaju, foco principal do GBarbosa.
Quem pode surpreender novamente é o Carrefour, que em maio comprou a rede Atacadão por R$2,2 bilhão e ainda tem dinheiro em caixa, segundo fontes do mercado. Comprando o GBarbosa, o Carrefour se tornaria mais forte no Nordeste, região qual a rede francesa ''patina'' em mercado.
Para o Pão de Açúcar comprar o GBarbosa significa crescer no mercado nordestino, e de quebra retomar a liderança de faturamento entre os supermercados do país, hoje defendida pelo Carrefour.
O GBarbosa hoje é controlado pelo grupo de investimentos americano Acon, e eles protocolaram o pedido de registro para abertura de capital na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A data da compra foi definida para 14 de outubro e como posso dar palpite, eu creio que a francesa Carrefour feche o negócio e leve o GBarbosa.
(Estadão)

18 setembro 2007

Restaurante Farfalla

Tradicional restaurante italiano em São Paulo. Serve ótimas pizzas, além do melhor camarão empanado com risoto de alho poró, por menos de R$50. Os aperitivos também são ótimos, entre eles a mussarela a doré e os pastéis de carne e queijo. A pizza que eu mais gosto na casa é a ''a moda'', com presunto, mussarela e azeitonas verdes.
A casa é muito bem decorada, de estilo clássico, porém não é cara, mesmo tendo qualidade.
Rua Presidente Prudente, 117, Jardim Paulista, São Paulo, Tel. (11) 3085-8146.

Bar e restaurante Ritz

O Ritz é reconhecido pelo seu hamburguer ser um dos melhores da cidade. Eu gosto do fritzburger, com carne, queijo cheddar, salada e maionese, mais acompanhamentos a escolha do cliente, por apenas R$28,90.
A casa é moderna e badalada, bastante procurada pela comunidade GLS. O atendimento é bom, com garçons que usam camiseta branca simples. As saladas e as sobremesas também são um sucesso.
Alameda Franca, 1.088, Cerqueira César, São Paulo, Tel. (11) 3062-5830.

17 setembro 2007

Restaurante China Esmeralda

Um belo restaurante que desde 1985, serve pratos da culinária chinesa. Eu não sou fã da gastronomia oriental, mas gosto dos pratos vaporizados da China.
Ele é simples, mas serve os clássicos da culinária do extremo oriente, como o tradicional frango xadrez com amendoim (foto), por R$19,50 e o lombo de porco ao molho agridoce, custando R$19,50. Outro sucesso é o filé de peixe empanado com molho agridoce.
Rua Doutor Cândido Espinheira, 662, Pompéia, São Paulo, Tel. (11) 3862-7798.

Petrobrás pode pagar alta multa para o Ministério Público

O Ministério Público do Meio Ambiente do Paraná quer multar a Petrobrás em R$3,2 bilhões, devido o rompimento de um oleoduto e o vazamento que o mesmo provocou na Serra do Mar.
Como o óleo não foi barrado, atingiu rios que deságuam no litoral do Paraná. A fauna marinha foi atingida, o que põe em risco a economia dos pescadores da região.
Segundo Saint Chair Honorato Santos, procurador de Justiça do Estado do Paraná e coordenador do Centro de Apoio Operacional dos Promotores de Proteção ao Meio Ambiente, ''o valor é alto porque hoje é impossível saber exatamente qual foi e qual tem sido o dano provocado pelo vazamento''. Ou seja, os danos podem ser bem maiores do que o esperado e acarretar futuramente no ecossistema da região.
As regiões mais atingidas foram as das Baías de Guaraqueçaba, Antonina e Paranaguá. Para piorar a situação, o diálogo com a Petrobrás não ocorre, pois a estatal não é bem vista no Paraná, e não se esforça para melhorar essa situação.
A Petrobrás tentou ''seduziu'' o MP oferecendo um acordo que indenizaria a região e os pescadores artesanais da região. A Petrobrás ofereceu R$8 mil aos pescadores como indenização, mas eles querem R$20 mil. A região conta com 5,4 mil pescadores e eles reivindicam esse dinheiro, por causa da pesca proibida pelo Ibama em Guaraqueçaba.
(Estadão)

16 setembro 2007

Mais um quebra galho do guarda-roupa masculino

Essa eu considero uma grande amiga dos homens. É a calça de sarja. Eu prefiro as tradicionais com duas pregas, podendo ter um bolso embutido. Porém a moda mais atual adota a calça sem pregas, com bolso faca.
O que mais me fascina na calça de sarja é seu toque leve e macio. Pode ser usada no verão e no inverno, sendo que existe modelos mais pesados para o tempo frio.
As combinações que a calça de sarja propõe para nós homens, são muitas. As minhas favoritas são as calças de sarja creme, gelo e cáqui. São três cores que se harmonizam com qualquer tom. Essas cores também pedem sapato e cinto marrom e contrastam muito bem com camisas e pólos azuis, vinho, amarelo, verde e outras cores. Para você que gosta de acessórios pretos, as calças de sarja cinza e azul-marinho foram feitas para essa composição.
A sarja foi adotada para o casual wear, que é se vestir de forma descontraída sem perder a elegância. Eu uso calças de sarja com camisa pólo ou camisa social, fio tinto ou até de manga curta. Também utilizo com jaquetas e blazers, aliás calça de sarja creme, com camisa social azul, blazer azul-marinho e sapato havana, é uma combinação perfeita, em que o homem seguro, pode mostrar para que veio.

14 setembro 2007

Restaurante & Bar Maria Madalena

Um restaurante muito interessante. A música faz parte de sua programação. Mpb, rock, roda de samba e bolero fazem a alegria da casa.
O local é reconhecido também pelo tradicional feijão de corda, o baião de dois e a fabulosa carne de sol na manteiga, servida com mandioca. Aos sábados a feijoada também faz sucesso.
Rua Ferreira de Araújo, 548, Pinheiros, São Paulo, Tel. (11) 3853-0657 ou 3034-6463.

O Bacalhau do Porto

Um dos melhores restaurantes portugueses de São Paulo. O atendimento é impecável, o ambiente é aconchegante e a casa possui ainda uma bela adega de vinhos.
As entradas são ótimas. Sardinhas, bolinho de bacalhau, pestel de bacalhau, ou se você preferir algo menos gorduroso, a pedida é uma deliciosa salada verde com alcachofra ao molho de queijo de cabra. A casa ganhou inúmeros fãs devido ao suculento bacalhau. Lá ele é feito a Gomes de Sá, ao murro e funchal. Para quem gosta de carne, o pedido certo é o bife à moda funchal, que é um belo filé-mignon.
Rua Vergueiro, 8.333, Ipiranga, São Paulo, Tel. (11) 6163-6502.

Inflação assusta países emergentes

Os bancos centrais dos países emergentes estão com dificuldades para normalizar os índices inflacionários. Para especialistas os alimentos estão em uma fase de aumento global e o crescimento nos países é muito forte.
A China que é um dos países que mais cresce no mundo, a inflação subiu 5,5% em julho, se comparado ao mesmo período do ano passado, o que gerou um reboliço entre autoridades econômicas.
Segundo o banco de investimentos Dresdner Kleinwort, os países emergentes estão mais expostos às pressões inflacionárias originadas dos alimentos. Isso porque o alimento ocupa uma importante faixa nos índices inflacionários para os consumidores.
Entre os países emergentes, o peso dos alimentos na cesta é de 30%, contra 15% nos Estados Unidos e 13% na Europa. A energia, oriunda da alta do petróleo, tanta custa alto para os emergentes.
O Chile, uma das nações que mais crescem na América Latina, até abril, a inflação em 12 meses estava em 2,5%, sendo que a meta era de 3%. Porém no segundo trimestre a taxa aumentou, e o Chile nos meses de julho e agosto, apresentou inflação mensal de 1,1%.
Na Colômbia, outra nação que cresce muito na América Latina, a inflação acumulada em 12 meses até outubro de 2006 estava em 4,2%, e a meta era de 4,5%. Em 2007, a meta caiu para 4%. Só que em abril a inflação culminou em 6,3% em 12 meses, e caiu para 5,8% em julho.
O Brasil é um dos poucos países com sistemas de metas que possuem a situação controlada. A inflação está em 3,7%, índice abaixo da meta que é de 4%..
Outro país latino que cresce é o Peru. A previsão é que cresça 7% esse ano e que a inflação não ultrapasse 2,2%, dentro da meta de 1,5% e 3,5%. O México, possui inflação de 12 meses na casa dos 4,03%, quase dentro da média de 2% a 4%.
Além dos latinos, países como a África do Sul, tiveram índices nos 12 meses, de 6,5% em julho, que é alta e acima da meta de 3% a 6%. Mesmo na Europa existem índices altos, como a Hungria, de 7,6% em 12 meses.
(Estadão)

12 setembro 2007

Telha peixes e frutos do mar

Sem dúvida um dos melhores restaurantes de São Paulo, quando o assunto é peixes e frutos do mar. As porções servem muito bem duas pessoas, e o custo não é elevado.
Os pratos mais famosos são os pirões, lula a dorê e a mariscada na telha, com peixe, camarão, mexilhão, lula e polvo, feito na telha, servindo duas pessoas por R$72.
O Ambiente é simples, um sobrado, mas o atendimento é eficiente e bom.
Rua Doutor Franco da Rocha, 723, Perdizes, São Paulo, Tel. (11) 3864-6033.

10 setembro 2007

Star City Restaurante

Esse restaurante é reconhecido pela tradicional feijioada. Custa R$37,90 por pessoa, e é feita de modo tradicional, na cumbuca e com todos os ingredientes. As mulheres pagam R$28.
As entradas são deliciosas. Entre elas eu recomendo a maionese de camarão, e a suculenta canja de galinha. As massas também fazem sucesso, entre elas o risoto de frango, o ravióli ao forno e o capelleti à parmegiana.
As porções também são saborosas. Porções de fritas e o filé à francesa, que é um filé coberto com presunto picado, batata palha, ervilha na manteiga e cebola à juliana.
Rua Frederico Abranches, 453, Santa Cecília, São Paulo, Tel. (11) 3331-2044.

05 setembro 2007

O novo Knut

Lembram do Knut? Aquele ursinho que ambientalistas queriam sacrificar, por causa que temiam que ele não conseguisse sobreviver sendo domesticado. 

Agora, na foto do Portal UOL, ele está com quase 10 meses e já está procurando namorada. É uma coisa linda! 

04 setembro 2007

Rei do Bacalhau

Um grande restaurante português, com muitos pratos envolvendo o bacalhau. Bacalhau à Espanhola, Bacalhau ao forno, Bacalhau do Brás, Bacalhau à Gomes de Sá e o meu favorito que é o Bacalhau à Guimarães. Esse é um suculento bacalhau frito, com batatas douradas, brócolis, azeitonas, pimentão e alho.
O interessante da casa é que os pratos são feitos em porções para uma pessoa, duas ou três.
Vale a pena a visita também, o tradicional bolinho de bacalhau e o pastel de Santa Clara.
Rua Doutor Bianchi Bertoldi, 36, Pinheiros, São Paulo, Tel. (11) 3814-7653.

03 setembro 2007

Rancho Goiano

O Rancho Goiano é conhecido como um pedacinho de Goiás em São Paulo. O ar é de interior e a música caipira acompanha a casa.
O cardápio é tradicional e muito suculento. Os pratos variam de R$7 a R$67. Eu aoro a porção de mandioca frita, por apenas R$7, a linguiça caipira custa R$21.
Tirando as porções eu aprecio muito o Dourado frito na manteiga ou cozido no açafrão, por R$55, e seve duas pessoas.
A casa ainda possui uma grande variedade em bebidas, principalmente cachaças.
O ambiente é um pouco rústico, mas de vez em quando sentir o campo é algo fascinante.
Rua Rocha, 112, Bela Vista, São Paulo, Tel. (11) 3289-5146.

Gradiente vende a Philco

Em 2.005, a Gradiente comprou a Philco, e agora dois anos após a aquisição, já a vendeu. O comprador ainda não foi revelado, mas sabe-se que se trata de um grupo chinês.
A Gradiente deve receber R$30 milhões pela Philco. Quando comprou a marca, pagou R$15 milhões ao Itaú, antigo dono da Philco.
Essa diferença se deve ao fato do negócio atual, não incluir a fábrica da Philco, que permanecerá com a Gradiente.
Segundo Eugênio Staub Filho, vice-presidente da Gradiente, essa venda faz parte dos planos estratégicos da empresa, que vende a Philco para fazer caixa. No ano passado a Gradiente teve um prejuízo na casa dos R$114, 48 milhões, e a receita líquida da empresa foi de R$1,381 bilhão.
A Gradiente é conhecida no mercado nacional por ir embora e voltar ao mercado. Em 2.000 vendeu a fábrica de celulares para a Nokia por US$400 milhões, saindo do prejuízo de décadas atrás.
Outras marcas queriam comprar a Philco. É o caso da Britânia, que fabrica eletroportáteis e a Positivo, empresa de computadores.
(Estadão)

02 setembro 2007

Tim lançará telefone fixo

A TIM, é a segunda operadora de celular do país, e agora a empresa já possui licença para lançar o serviço de telefonia fixa, até o fim desse ano. Porém, Mario Cesar Pereira de Araujo, presidente da TIM, já deixou claro que o plano não estenderá para todo o Brasil.
Uma das inovações dessa nova fase da TIM, será que o usuário poderá ter no seu atual celular TIM, sua linha para celular e uma outra, de linha fixa. Para isso um simples chip fará os comandos das linhas.
Entrando nesse mercado, a TIM colocará ''lenha na fogueira'' nas telecomunicações, pois praticamente não existe concorrência entre operadoras de telefonia fixa local.
(Estadão)

Daslu recebe injeção de ânimo

A Daslu estava capenga, todo mundo sabe. O estoque principalmente de importados estava escasso. Porém, após receber um investimento de R$20 milhões a boutique novamente terá fôlego para trazer novos produtos. A Prada, grife italiana, volta à Daslu e completa as marcas que faltavam na loja.
Aceitando esse investimento, cerca de 80% das ações da Daslu devem ser repassadas ao investidor. Ou seja, um novo dono à vista para a boutique.

Ninguém sabe ao certo quem é esse investidor, a Daslu mantém sigilo e quem representa o caso é o escritório de advocacia Machado Meyer.
As dificuldades de Eliana Tranchesi, dona da Daslu, eram oriundas de sonegação fiscal, e da dificuldade da empresa para fazer o capital de giro para peças importadas, que representam metade do faturamento da loja.
No apogeu, a Daslu chegou a ter 1.100 funcionários. Atualmente existem no prédio 600 funcionários, e em janeiro desse ano o número era menor, com 500 funcionários.
Eliana é favorável ao paparico ao cliente. Porém o novo investidor cortou os mimos, até o café cortesia da casa. As vendedoras viram seus descontos para comprar peças na loja, ser reduzido drasticamente.
Os gastos da Daslu são altos. Mensalmente o prédio movimenta R$400 mil de custo.
Um cliente na Daslu gasta em torno de R$1.600, mas muitos clientes assíduos gastam mais de R$500 mil ao ano.
(Estadão)