20 novembro 2006

Minha visita ao castelinho da Rua Apa


O castelinho da Rua Apa, 36, em Campos Elíseos, região central de São Paulo, foi construído em 1.912, na esquina com a Avenida São João. 

Quem o habitava era a tradicional família portuguesa Guimarães dos Reis. Uma senhora chamada Maria Cândida Reis e seus filhos, Álvaro e Armando. 

Eles eram influentes na sociedade e ergueram o castelinho em um local de predominância de prédios residenciais.

Em 13 de maio de 1.937, a mãe e os filhos são encontrados mortos dentro da casa. Segundo a polícia, o crime ocorreu após uma discussão entre os irmãos. 

Álvaro era um boêmio, e queria transformar o cinema da família, o Cine Broadway, em uma pista de patinação. Armando, requisitado advogado da época, era contra essa idéia. 

Um deles saca a arma e dispara contra o outro irmão. A mãe vendo a cena interfere e é atingida por um disparo também. Após isso, um dos irmãos se mata em sequência com um tiro na cabeça. Muitos não acreditam nessa versão, que ainda não descobriu qual dos irmãos foi quem disparou o gatilho.

O castelinho é tombado pelo patrimônio histórico, mas a prefeitura e grupos empresariais não se interessam na restauração do prédio, que é uma propriedade pública.

Hoje, é controlado pelo Clube de Mães do Brasil, uma entidade que visa a inclusão social, com atividades para mendigos, menores de rua, usuários de drogas, pessoas que perderam tudo entre outros. 

A organização não possui recursos para financiar obras de revitalização para o prédio. Por dentro só sobrou a espinha dorsal da casa, escadas e tetos ruíram com o tempo.

O castelinho pelo fato de ser um palco de um crime, tem fama de ser mal assombrado e carregar espíritos por toda parte, uma energia suprema e muitos ruídos são ouvidos em toda a área. 

Eu estive lá nessa terça-feira, 19 e por mais de uma hora não notei nada de estranho, embora estive pela manhã e com um guia de visitação.

Para agendar sua visita ligue para eles, no (11) 3662-1444 em São Paulo, e leve um quilo de alimento para a entrada. Lá o coordenador Getúlio te mostrará tudo sobre esse patrimônio.